Jacqueline terpins 2012

Descritivo

A exposição ao extremo, hoje em dia, faz com que a privacidade se torne um luxo. Um dos bens mais raros. E caros.
Mas, aqui quem está presente, está em casa; assume o papel de protagonista e não de mero espectador. Fazer parte desse cenário é dialogar através de palavras, pensamentos ou olhares com as peças de Jacqueline Terpins.
A designer apresenta mesas e objetos produzidos em corian, sua mais recente produção. Utilizando-se do branco fosco como ponto de reflexão do tempo e do espaço, inova o uso desse material e, numa aventura desafiadora, nos apresenta peças de formas orgânicas e sofisticadas.
Nesse contexto, obras de arte de Antonio Dias, Hilal Sami Hilal, Jorge Menna Barreto, Monica Piloni e Tonico Lemos conversam quase que silenciosamente com o design minimalista das mesas.  O entretenimento vem da curiosidade. Espiando por uma fechadura ou de frente para o todo, quem resiste à tentação? Aqui, o imaginário exige o mesmo nível elevado de curiosidade e participação.
No espaço, o conceito faz seu lar. Na simplicidade, sua realidade.